Saber para onde vão os resíduos da sua empresa e se estes são destinados e tratados corretamente é fundamental para uma organização. Por lei, uma empresa pode ser multada ou até perder o alvará de funcionamento se não estiver atendendo os requisitos previstos, mas a questão não é apenas legal: entender a sua gestão de resíduos pode também significar reduzir custos, aumentar a eficiência de processos e até ganhos financeiros.

O gerenciamento de resíduos envolve as ações tomadas para que todos os subprodutos da sua empresa sejam destinados a algum local. O objetivo é sempre minimizar a geração desse lixo e fazer um bom processo de coleta, transporte, tratamento e descarte adequado!

NESTE ARTIGO:

  • Lixo é responsabilidade da empresa?
  • O que é logística reversa?
  • Como ter um bom gerenciamento de resíduos sólidos?
Sua empresa sabe gerenciar resíduos?

É responsabilidade da empresa?

No Brasil, uma lei federal aprovada em 2010, chamada de Política Nacional de Resíduos Sólidos, estabelece algumas regras e orientações para a destinação do lixo. Quando criada, a legislação tinha uma meta ambiciosa de acabar com os lixões e aterros sanitários irregulares – locais que representam perigos à saúde humana e ao meio ambiente.

Uma das coisas mais importantes sobre essa lei é a noção de responsabilidade compartilhada. A PNRS define que esse conceito como são todas as ações tomadas por fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, consumidores e poder público para minimizar o volume de resíduos e rejeitos gerados, assim como reduzir os impactos desses materiais no meio ambiente.

Resumindo: quem gera, usa e descarta tem responsabilidade, independente de ser uma pessoa física ou jurídica.

Para além do parâmetro legal, uma organização que preza pela sustentabilidade ganha mercado. [dados sobre consumo consciente]. Existe uma forte questão reputacional também: é só fazer uma busca por empresas que foram pegas descumprindo essas leis – é difícil recuperar uma imagem manchada mediante o consumidor.

Para a iniciativa privada (fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes), existem diversas responsabilidades listadas por lei. O investimento em produtos que sejam reutilizáveis ou recicláveis; uma fabricação que gere a menor quantidade de resíduos sólidos possível; a comunicação com clientes, a fim de informar como reciclar e descartar os resíduos associados aos seus produtos. Quanto às embalagens, estas devem seguir diretrizes semelhantes: ser projetadas para o reuso ou a reciclagem. No caso de alguns setores, implementar a Logística Reversa é obrigatório (ler mais sobre no tópico de Logística Reversa).

Mas o que é logística reversa?

Também definida pela PNRS, a logística reversa se refere às iniciativas e procedimentos que viabilizam a coleta, a restituição de resíduos sólidos ao setor empresarial e também a destinação final ambientalmente adequada, como para a reciclagem. Independente da coleta municipal, alguns setores são obrigados a estruturar e implementar esses sistemas de logística reversa.

– Agrotóxicos, seus resíduos e suas embalagens. Se houver algo que é considerado resíduo perigoso, nesse caso, é preciso observar as leis e normas técnicas voltadas para resíduos perigosos;

– Pilhas e baterias;

– Pneus

– Óleos lubrificantes, seus resíduos e embalagens;

– Lâmpadas

– Produtos eletroeletrônicos e seus componentes

Alguns setores, através de acordos e termos de compromisso, também se comprometeram a estabelecer a logística reversa. É o caso do setor de embalagens, por exemplo. Essas empresas também têm que implantar procedimentos de compra de produtos e embalagens usados, disponibilizar postos de entrega para resíduos reutilizáveis e recicláveis e atuar em parceria com cooperativas ou associações de recicladores.

Como ter um bom gerenciamento de resíduos sólidos?

  • Estude seus processos

Quantos quilos você gera de resíduo plástico na hora de embalar o seu produto? Qual a quantidade de resíduo orgânico gerado no seu restaurante por dia? Na hora de transportar o seu produto, há alguma perda durante o transporte? Que tipos de resíduos seus processos geram? Mapear esses processos e entender de onde vem o seu resíduo é muito importante. Muitas vezes, boa parte do que está sendo gerado são fruto do uso inadequado de materiais, ou processos produtivos ineficientes. Veja quanto está sendo gerado por mês, quais são os processos mais eficientes, compare dados entre os meses. Estude todas essas etapas para obter dados para transformar isso em conhecimento para a empresa.

  • … e entenda onde está gastando seu dinheiro

Muitas vezes, por conta de desperdícios, a empresa também acaba gastando dinheiro. Se você está gerando muito resíduo, já pensou que acaba gastando mais para transportá-lo e dar um fim adequado? Ou que poderia pensar em maneiras de reaproveitar esse material, e não precisar comprar mais matéria-prima? Tente entender onde se gasta mais dinheiro e se há, na realidade, alguma oportunidade aí.

Com a PlataformaVerde, é possível ver esses dados online e em tempo real. Nosso software consegue gerar relatórios automáticos de gestão e que podem ajudar a dar insights sobre como melhorar esses processos.

  • Estude sobre obrigatoriedades e leis

Você e seu time já estudaram e leram, na íntegra, a Política Nacional de Resíduos Sólidos? Sabem como são as leis que regem a coleta de lixo do seu município? Sabem se são classificados como grandes, médios ou pequenos geradores? Entender as regras e os riscos atrelados à legislação ajuda a organização a implementar mudanças e evitar multas.

  • Estabeleça parcerias

É muito comum, pelo menos para grandes empresas, contratar transportadores e recicladores. Isso é uma ótima prática, tanto do ponto de vista ambiental quanto do socioeconômico – porque gera emprego e renda para muitas pessoas. No caso de ser uma empresa menor, por que não se juntar a outras organizações menores e estudar parcerias com cooperativas de reciclagem? Ou mesmo de propor a construção de uma composteira orgânica coletiva? As possibilidades são infinitas!

É importante lembrar que é preciso confiar na empresa que você vai contratar ou estabelecer uma parceria. Afinal de contas, a responsabilidade, segundo a lei, é do grande gerador. Ou seja, mesmo que você contrate um serviço para lidar com seus resíduos, de nada adiantará se ele descumprir alguma regra: é a sua organização que será multada e responsabilizada.

PlataformaVerde também é uma boa solução nesse caso: é possível rastrear seus resíduos de ponta a ponta e ter todos os dados de quanto foi levado para o transportador, qual será o seu destino final, com toda a documentação do processo online. A área de compliance agradece!

  • Invista na educação ambiental

Seus colaboradores e clientes entendem qual é a importância do tema? Respeitam as orientações quanto a descarte de resíduos e processos? De nada adianta estabelecer um plano de gerenciamento se as pessoas não aderirem a ele. Portanto, conversar com os colaboradores, estabelecer diretrizes, orientar o seu consumidor a descartar a sua embalagem: tudo isso ajuda o plano a ser bem sucedido.

 

RESÍDUOS RECICLADOS:

818.071,513 ton

© 2020  |  Green Platforms  |  Todos os direitos reservados.

Privacy Preference Center